Image Map
1 2 3 4

Fotografia - Entenda as Funções da sua Câmera

O mais importante na fotografia não é a câmera e sim, a técnica que você adquire e consegue aplicar na fotografia que vai tirar. A maioria das câmeras digitais possui ajustes automáticos para diversas definições, o que facilita muito a vida na hora de tirar uma fotografia... principalmente quando você quer registrar um momento de surpresa e não tem tempo de ficar ajustando as funções da câmera.
Vou explicar aqui algumas funções presentes na maioria da câmeras digitais.

ISO
 
O valor ISO indica a sensibilidade da câmera a luz.
Quanto maior o valor do ISO, mais sensível será o sensor ou o filme. Quando estivermos fotografando numa situação de muita luz, deixamos o valor de ISO baixo, para a foto não ficar sub exposta. E, quando fotografamos com pouca luz, deixamos o valor de ISO alto para a foto não ficar sub exposta. No entanto, no caso do ISO, quanto maior o valor de exposição, mais ruído aparecerá na foto.

Lenta (ISO de 25 a 125): são filmes de baixa sensibilidade, necessitando grande quantidade de luz. Permitem grandes ampliações com excelente qualidade e são indicados para fotografias de objetos estáticos, produtos, paisagens e imagens que precisem de grande definição de detalhes, como as fotos técnicas.

Média (ISO de 200 a 400)
: são filmes que necessitam de uma boa quantidade de luz (menos que a lenta). Este ISO permite imagens de boa qualidade e usados para fotografar quase tudo: natureza, paisagens, fotos em estúdio e retratos.

Grande (ISO de 800 a 3200): são filmes de alta sensibilidade e que necessitam de pouca luz. São úteis para situações de pouca iluminação, fotos noturnas, shows, ou quando se usa altas velocidades de obturador. Mas .... a resolução das imagens é menor e trazem impressos o que conhecemos como ruído ou granulação.

O fato de termos diferentes tipos de ISO (sensibilidade de filme) permite que possamos criar muito mais numa fotografia do imaginamos. Basta aprender a usá-los e explorá-los. 


DIAFRAGMA  (F)
  
Antes de tudo, é importante dizer que o diafragma não está na câmera em si, mas nas lentes. Ele é como se fosse o “olho” da câmera, é composto por umas lâminas muito pequenas que formam uma espécie de “porta” que pode ser aberta ou fechada manualmente, permitindo ou impedindo a entrada de luz.
A letra que representa o diafragma na câmera é a letra “F e o cálculo feito por ele é um pouco confuso, pois “ele diz” que quanto menor for o número, MAIS luz entrará na câmera, por exemplo, um diafragma F 4.5 está muito aberto, isto é, entrará muita luz e um diafragma F 25 está bem fechado e entrará pouca luz. As possibilidades de abertura de um diafragma variam de lente para lente.

OBTURADOR 
 
Como no diafragma que pode ser aberto ou fechado e ter sua abertura controlada manualmente, assim também é no obturador, mas envolve a velocidade em milésimos de segundo, por exemplo, um diafragma 1/800 está bem rápido e isso fará com que entre pouquíssima luz na câmera e um obturador 1/8 está bem devagar, ou seja, permitirá a entrada de muita luz na câmera.
Um obturador com velocidade baixa (lento) fará com que muita luz entre na câmera, podendo danificar a imagem, dependendo da situação; um obturador com velocidade alta (rápida) fará com que entre pouca luz e a foto pode ficar escura demais. É aí que entra o trabalho em conjunto do diafragma, obturador e ISO.

Gostaram? Então, vamos fotografar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...